sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Rio Grande do Norte é o 2º do Nordeste na geração de empregos formais

Em agosto de 2009, foram criados 6.776 novos postos de trabalho no Rio Grande do Norte, o que representa um aumento de 2,02% no crescimento de empregos no Estado. Os números foram divulgados nesta quarta-feira (16) pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE). Para se ter uma base, o Brasil registrou 0,74% no crescimento no número de empregos no mesmo período, já a porcentagem do Nordeste foi 1,37%. O RN foi o segundo em crescimento do Nordeste, só ficou atrás da Paraíba, que registrou 2,45% de aumento das vagas. Os números já consideram a diferença entre os admitidos e os desligados.
Os dados são significativos, principalmente num momento em que o país começa a sair da crise econômica. A análise do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) integra o plano de atividades do Observatório do Mercado de Trabalho, uma parceria entre o DIEESE e a Secretaria de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas).
Os municípios que mais se destacaram foram Mossoró, com saldo entre admissões e desligamentos de 883, Natal (619), Ceará-Mirim (600) e Parnamirim, com saldo de 161. Os novos postos de empregos estão concentrados na agropecuária e na indústria de transformação. Desde que foi criado o CAGED, em 2002, essa é a segunda melhor média histórica do RN, ficando atrás somente do número de 7.160 postos de emprego em agosto de 2008.

Nenhum comentário: