sábado, 20 de setembro de 2014

Assassinatos cresceram 12,9% no RN durante os oito primeiros meses de 2014

A quantidade de assassinatos registrados em todo o Rio Grande do Norte nos oito primeiros meses deste ano cresceu em 12,9%, se comparada ao mesmo período de 2013. É o que revela os dados reunidos pelo Conselho Estadual de Direitos Humanos.

Conforme o levantamento feito pelo órgão, entre os meses de janeiro e agosto de 2014, o Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep) registrou 1.212 assassinatos em todo o estado. Nesse mesmo período do ano passado, 1.073 pessoas foram mortas no RN.

Na última terça-feira (16), a Secretaria Estadual da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) divulgou que houve uma redução de 26,4% no número de registros de assassinatos em território potiguar entre os meses de julho e agosto deste ano. Contudo, na opinião do presidente do Conselho Estadual de Direitos Humanos, o advogado Marcos Dionísio, esse dado ainda não reflete numa significativa queda nos casos de homicídios no RN.

“A redução entre esses dois meses é fato e também uma boa notícia. Mas, se compararmos a série histórica do ano anterior, isso ainda não gerou uma queda real nas estatísticas”, considera o advogado.

Uma das ações apresentadas pela Sesed para justificar a redução de assassinatos no RN nos últimos meses foi a reestruturação da Delegacia Especializada de Homicídios (Dehom) de Natal, que possibilitou dobrar o número de policiais trabalhando nessa unidade.

No entanto, os dados do Conselho Estadual de Direitos Humanos apontam que, até o último dia 16 deste mês, 413 pessoas foram assassinadas em Natal em 2014. São seis homicídios a mais registrados no mesmo período do ano passado, com um aumento de 1,47%.

*Portal no AR

Nenhum comentário: