quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Bancários do RN entrarão em greve na próxima terça-feira (30)

Os bancários do Rio Grande do Norte aprovaram o indicativo de greve para a próxima terça-feira (30), em todas as agências públicas e privadas do estado. O grupo agendou para a segunda-feira (29) uma nova assembleia, onde haverá uma discussão para traçar os rumos do movimento caso não ocorra uma proposta satisfatória por parte dos banqueiros. Os bancários querem reajuste salarial e contratação de novos servidores.

De acordo com a coordenadora-geral do Sindicato dos Bancários do Rio Grande do Norte, Marta Turra, a principal reivindicação do grupo está relacionado à contratação de novos bancários nas redes públicas. Segundo a sindicalista, há a necessidade atual de se promover, pelo menos, mais duas mil contratações pelas instituições, o que corresponderia a um aumento de aproximadamente 80% nos quadros efetivos dos bancos públicos no estado.

"Os bancos estão agindo na ilegalidade, suprindo a ausência de funcionários com terceirização de serviços bancários que são proibidos por lei. Queremos que os bancos cumpram a lei, ampliem os quadros e dêem melhores condições de trabalho aos bancários. A defasagem é em todo o país, mas muito mais séria no Norte e Nordeste", disse Marta Turra.

Sobre o reajuste salarial, a sindicalista afirmou que a defasagem salarial entre os bancários do setor público chega a 90%, contando a partir da implantação do plano real. A proposta da categoria é que os bancos concedam reajuste imediato de 35% e que procedam um parcelamento do restante. No entanto, o Sindicato Nacional dos Bancários teria solicitado reajuste de 12,5%, o que é considerado insuficiente pela categoria no Rio Grande do Norte. A oferta dos bancos, por outro lado, é de aumento de 7%.

"Eles ofereceram um percentual que está fora da realidade e nada em contratações, mesmo com concursos abertos. Estão ocorrendo negociações em todo o país, mas até agora não há uma sinalização para um acordo. Se não houver, paralisaremos 100% dos bancos do estado na terça-feira", garantiu Marta Turra.

Caso a decisão para a paralisação não seja revertida na assembleia da segunda-feira (29), a sindicalista disse que, nas agências, vão funcionar somente os serviços via Internet e em caixas eletrônicos, "que também ficarão prejudicados com a falta de pessoas na retaguarda para abastecer os caixas".

Nenhum comentário: