quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Bolsa Família: 470 mil contas estão bloqueadas por falta de atualização do Cadastro Único

Por não terem procurado a prefeitura de onde moram para atualizar o Cadastro Único (Cadúnico), 470 mil beneficiários do Bolsa Família tiveram a conta bloqueada em fevereiro. Eles foram convocados, por meio mensagem no extrato do benefício, a atualizarem as informações de cadastro. Isso não pode ficar mais de dois anos sem ser feito, de acordo com as regras do programa.

Até o momento, do total de 1,2 milhão de convocados, 783 mil famílias fizeram a atualização. A data limite foi 16 de janeiro. Os pendentes com contas bloqueadas precisam procurar o quanto antes os Centros de Referência da Assistência Social (Cras) ou a prefeitura do Município onde moram.

Rondônia tem 46,4% dos beneficiários com pendências, Mato Grosso tem 44,7%, e Rio de Janeiro tem 44%. Essas famílias e dos demais Estados devem se regularizar até o dia 20 de março, assim, voltam a receber. O valor que está bloqueado poderá ser sacado normalmente após a regularização. Caso contrário terão a conta suspensa e não contarão mais com a bolsa.

Para que serve a atualização - Esta atualização é uma ação periódica (a cada dois anos) do Programa Bolsa Família. Ela verifica se as famílias beneficiárias continuam com perfil para receber o benefício. Qualquer alteração, como endereço, renda, composição familiar ou localização da escola dos filhos para acompanhamento da frequência escolar, deve ser comunicada à gestão municipal e registrada no cadastro da família.

É importante levar documentos como a Carteira de Identidade, o Cadastro de Pessoa Física (CPF), o título de eleitor, a certidão de nascimento das crianças, um comprovante de residência e a declaração de matrícula das crianças na escola. Responsáveis por famílias indígenas e quilombolas podem apresentar qualquer outro documento de identificação de validade nacional.

Nenhum comentário: