segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Renan Calheiros é eleito presidente do Senado pela quarta vez

Pela quarta vez, o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) é eleito presidente do Senado. Em votação apertada, Renan derrotou seu colega de partido Luiz Henrique (PMDB-SC), por 49 a 31. Houve um voto nulo. A votação foi secreta.

As negociações para a eleição do presidente do Senado foram levadas até o último minuto antes do início do processo. Com isso, a posse dos 27 senadores eleitos em outubro, que antecedeu a eleição, atrasou em cerca de uma hora.

Em discurso antes da eleição para a Presidência do Senado, o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) reforçou ter sido indicado pela maioria de sua bancada — 15 dos 19 senadores peemedebistas — e fez questão de listar os compromissos cumpridos nos últimos dois anos à frente da instituição.

Renan citou medidas políticas que adotou, como o orçamento impositivo, que exige a execução de emendas parlamentares; a decisão de não apreciar medidas provisórias encaminhadas ao Senado a menos de sete dias de perder a validade; a implantação de nova metodologia para votação dos vetos, com voto aberto e por ordem cronológica; e a criação de comissões especiais para atualização de códigos legais.

Já na área administrativa, Renan destacou a racionalização das rotinas do Senado, que permitiram a economia de R$ 530 milhões em dois anos, a partir de ações como o corte de funções comissionadas, o fim do pagamento das horas extras e a aplicação do teto constitucional. O senador também lembrou a criação do Conselho de Transparência do Senado.

Renan disse ser um otimista e defendeu a necessidade de reformas e de uma agenda positiva para o “Brasil real”. O senador encerrou pedindo a confiança dos colegas para que juntos possam continuar mudando o país.

*Agência Brasil

Nenhum comentário: