sexta-feira, 22 de maio de 2015

Docentes da Ufersa votam por paralisação a partir do dia 28 deste mês

Por 93 votos a favor, 16 contra e sete abstenções, os docentes da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA) deflagraram ontem greve por tempo indeterminado, a partir do dia 28 deste mês.

Os professores pedem um reajuste salarial de 27,3% que é o que a categoria considera como as perdas salarias que eles tiveram nesses três últimos anos, além de verba para manutenção dos serviços oferecidos pela universidade.

Estiveram presentes na assembleia, além dos docentes, técnicos administrativos, estudantes da Ufersa e representantes do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN). Após a apresentação da pauta, vários professores colocaram seus pontos de vista sobre a paralisação das atividades.

Os professores reclamaram que, além da questão salarial, este ano o corte de orçamento pelo Governo Federal vem prejudicando a manutenção dos equipamentos da Ufersa e consequentemente a atenção aos alunos. Segundo números divulgados pelos próprios docentes, são 34 instituições a deflagrar o indicativo de greve em todo país.

Nenhum comentário: