terça-feira, 18 de julho de 2017

Consumo de energia elétrica cresceu 3% no RN no 1º semestre de 2017

A Cosern, empresa do Grupo Neoenergia, consolidou os números referentes ao consumo de energia elétrica no Rio Grande do Norte no primeiro semestre de 2017. No geral, o consumo cresceu 3%, quando comparado ao mesmo período de 2016.

O percentual ficou abaixo do crescimento médio anual registrado na última década no estado, que foi de 4,15%, mas sinaliza uma leve recuperação na demanda de energia elétrica, que em 2015 e 2016 teve crescimento de 0,92% e 1,28% respectivamente.

O aumento na demanda de energia do consumidor potiguar advém principalmente da classe residencial, que registrou alta de 4,34% no semestre, impulsionada pelo incremento de novas unidades consumidoras e um calendário de leitura com mais dias de faturamento no primeiro semestre, quando comparado com 2016.

A classe de maior impacto negativo no consumo foi a industrial, que apresentou queda de 0,89%, sendo o setor de extração de petróleo e gás natural o maior responsável pela redução no consumo da classe.

O comércio registrou alta de 3,99% no primeiro semestre, puxado pelo comércio varejista e alojamentos. De acordo com o IBGE, nos cinco primeiros meses de 2017, a variação do volume de vendas no comércio varejista foi de 2% negativos, contrastando com a variação no volume de serviços, que teve desempenho de 2,1% positivos, também comparando o acumulado até maio/17 contra maio/16.

A melhora no volume de chuvas e da situação hídrica do estado contribuiu para o desempenho positivo das classes do Serviço Público e Rural, que cresceram 0,85% e 6,22% respectivamente, visto a correlação que ambas tem essa com essa variável.

Perspectivas para o encerramento de 2017 - A Cosern estima um crescimento de 0,89 % no consumo de energia elétrica para o ano de 2017. A perspectiva é um resultado menor no segundo semestre, devido a fatores como quantidade de feriados, redução da temperatura média e continuidade da dubiedade no cenário político-econômico. De acordo com o último relatório FOCUS, emitido pelo Banco Central do Brasil, a previsão para o crescimento do PIB nacional é de 0,34% em 2017 (Relatório divulgado em 14/07/17). Em relação ao número de consumidores, a estimativa é um incremento de 3,43% de novas unidades no estado.

No primeiro semestre de 2017, a Cosern contabilizou 1.403.766 unidades consumidoras, sendo assim classificados:

Residencial: 87,1%
Comercial: 6,7 %
Rural: 4,4 %
Industrial: 0,1 %
Serviço público: 0,2 %
Outros: 1,5 %

Nenhum comentário: