segunda-feira, 24 de setembro de 2018

Fátima lidera a nova pesquisa Certus/FIERN com 36,24%, Carlos Eduarddo tem 21,21% e Robinson 10,43%

A duas semanas do dia das eleições, a mais nova rodada da pesquisa Certus/FIERN mostra uma redução dos percentuais dos eleitores que afirmam, na intenção de voto para governador, estarem indecisos ou com disposição de não votar em nenhum dos candidatos. Ao mesmo tempo, há oscilações positivas ou crescimento dos percentuais das candidaturas.

Na sondagem estimulada, na qual são apresentados os nomes dos candidatos durante a aplicação dos questionários, Fátima Bezerra (PT) tem 36,24% das intenções de voto, seguida por Carlos Eduardo (PDT), com 21,21%. Robinson Faria (PSD) aparece com 10,43%. Os demais candidatos têm abaixo de dois pontos percentuais: Brenno Queiroga (Solidariedade), com 1,99%; Professor Carlos Alberto (PSOL), 1,91%; Dário Barbosa (PSTU), com 0,43%; Freitas Júnior (Rede), 0,43%; Heró Bezerra (PRTB), 0,21%. Ainda responderam “nenhum”, 19,65%; e “não sabe”, 7,52%.

Na estratificação por grau de instrução, o melhor desempenho da Fátima Bezerra é entre os eleitores que não sabem ler nem escrever, entre os quais ela chega a 39,80%. Carlos Eduardo chega aos percentuais mais elevados entre os eleitores com terceiro grau, completo ou incompleto, entre os quais ele vai a 23,72%. Robinson Faria tem o desempenho mais expressivo também entre os que não sabem ler nem escrever, com 13,27%.

Na distribuição por ocupação, Fátima Bezerra entre os funcionários públicos, vai a 42,86%, e trabalhadores informais vai a 43,97%. Também tem desempenho expressivo entre os estudantes, com 38,04%. Carlos Eduardo registra os índices mais altos entre os aposentados, com 26,72%; e servidores públicos, com 24.11%; e trabalhadores da área privada, com 23,23%. O melhor desempenho de Robinson Faria é entre os empresários, com 16,67%, e estudantes, com 15,22%.

Na segmentação por regiões do Estado, Fátima chega a 48,39% no Alto Oeste; Carlos Eduardo a 32,39% na Grande Natal; e Robinson Faria, a 15,90% no Agreste e Trairi.

Ao considerar apenas os votos válidos — ou seja, as opções feitas por um dos candidatos, sem computar nulos, brancos e indecisos, que é como a Justiça Eleitoral calcula e oficializa o resultado na apuração dos votos — Fátima Bezerra tem 49,76%. Isso significa que ela pode variar, no limite da margem de erro de três pontos percentuais para mais ou para menos, entre 46,76% e 52,76%. Carlos Eduardo fica, na soma dos votos válidos, com 29,11%, ou seja, uma possibilidade de variação entre 26,11% e 32,11%. Robinson faria aparece com 14,31%, possibilidade de variar entre 11,31% e 17,31%.

Os números das pesquisas anteriores da Certus/FIERN mostram que Fátima Bezerra tinha 29,15%, em julho; foi para 32,84%, em agosto; e nesta nova rodada, em setembro, passou para 36,24%. Carlos Eduardo foi de 15,39%, em julho; para 15,74%, em agosto; e agora chegou a 21,21%. Robinson Faria tinha 6,31%, em julho; foi para 8,37%, em agosto; e passou para 10,43%, nesta sondagem de setembro.

As variações de eleitores que afirmam não votar em nenhum dos candidatos e que “não sabem” quem escolher mostram uma progressiva definição do voto na eleição para governador no Rio Grande do Norte. Responderam “nenhum” 34,11%, em julho, 29,08%, em agosto; e 19,65%, em setembro. Afirmaram “não sabe” em qual candidato votar 10,43%, em julho; 9,28%, em agosto; e 7,52%, em setembro.

Rejeição - A pesquisa também perguntou aos eleitores em qual candidato não votaria de jeito nenhum. Robinson Faria tem rejeição de 36,10%, com maior índice entre as mulheres (37,96%). A rejeição de Fátima Bezerra é de 13,30%; com índice maior entre os homens, chegando a 16,36%. Carlos Eduardo tem rejeição de 9,49%, com percentual mais elevado entre os homens, com 11,21%. A rejeição dos demais candidatos foi a seguinte: 2.5%, no caso de Dário Barbosa; 2% Brenno Queiroga; 1,69%, Heró Bezerra; 1,25%, Freitas Júnior; e 1%, professor Carlos Alberto. Ainda há os que rejeitam todos (12,8%), rejeita nenhum (18,18%).

Nas intenções de voto espontâneas, na qual o entrevistador não cita o nome dos candidatos para indagar sobre a preferência do eleitora os percentuais foram os seguintes: Fátima Bezerra, 22,70%; Carlos Eduardo, 12,77%; e Robinson Faria, 5,82%. Afirmam “nenhum”, na espontânea, 20,43%; e não sabe, 36,24%.

A pesquisa aplicou três cenários para o segundo turno: Fátima Bezerra 47,80% X Carlos Eduardo 32,98%; Carlos Eduardo 51,91% X Robinson Faria 19,65%; Fátima Bezerra 55,32% X Robinson Faria 18,37%.

A pesquisa foi aplicada entre os dias 14 e 17 de setembro. O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com os números: BR-04034/2018 e RN-07782/2018. O intervalo de confiança é de 95%, com margem de erros de 3 pontos para mais ou para menos.

FIERN/Certus: 43,16% dos eleitores ainda não tem candidato ao Senado

Diferente do que acontece no voto para o Governo do Estado, em que o número de indecisos reduziu, para o Senado o percentual dos eleitores que ainda não sabem em quem votar se mantém alto: 20,11%. Somados a resposta “nenhum” (23,05%) são 43,16% do eleitorado potiguar. As eleições deste ano têm duas vagas para o Senado.

Na sondagem de votos válidos para senador (soma do primeiro e segundo votos, segundo a metodologia usada pelo TSE), Garibaldi Filho com 25,25% lidera a disputa. Capitão Styvenson e Geraldo Melo estão empatados tecnicamente com 21,35% e 19,35%, respectivamente. Geraldo Melo também aparece em empatado tecnicamente com Zenaide Maia, que possui 17,09% das intenções de voto.

A sondagem mediu onde os candidatos tem a maior votação, por região do Estado. Capitão Styvenson tem 26,74% da intenção de votos na Grande Natal, Garibaldi Filho 19,41% do Seridó, Geraldo Melo 15,35% do Médio Oeste e Zenaide Maia 13,55% no Alto Oeste. Garibaldi Filho tem a maior rejeição, segundo a amostragem, 15,9% dos eleitores ouvidos, Geraldo Melo 9,41%, Zenaide Maia 3,85% e Capitão Styvenson 2,81%.

Pesquisa FIERN/Certus: Haddad (20,64%) e Bolsonaro (19,86%) estão empatados

Na sondagem estimulada, já sem o nome do ex-presidente Lula da Silva, a pesquisa mostra que o candidato do PT Fernando Haddad tem 20,64% da intenção de votos, seguido de Jair Bolsonaro 19,86% e Ciro Gomes 14,96%. A quarta pesquisa FIERN/CERTUS ouviu 1.410 eleitores maiores de 16 anos residentes nas oito regiões do estado, entre os dias 14 a 17 de setembro 2018.

Na pesquisa espontânea, o nome do ex-presidente aparece empatado com o candidato oficial do partido, Fernando Haddad, que apresenta 11,84%, e Lula tem 11,28%. Jair Bolsonaro aparece com 16,03% e Ciro Gomes 8,87%. Não sabe 26,60% e Nenhum são 20,71%.

Quando considerados somente os votos válidos (excluídos Nenhum, Não sabe, Não respondeu), o levantamento mostra empate técnico entre os candidatos Fernando Haddad (31,19%) e Jair Bolsonaro (30,01%), enquanto Ciro Gomes tem 22,62% da intenção de votos.

Na comparação com a rodada anterior da pesquisa CERTUS/FIERN para presidente, o candidato Jair Bolsonaro mostra crescimento, saindo de 13,62% para 19,86% e Ciro Gomes também, passou de 4,61% para 14,96%, o que mostra a migração de parte dos votos de Lula. Na pesquisa anterior Lula aparecia com 50,21% das intenções de votos, com a saída da disputa eleitoral, o candidato do PT Fernando Haddad aparece, pela primeira vez na pesquisa, com 20,64%, o que indica que não agregou todos os votos do ex-presidente.

Por região - A pesquisa mediu a intenção de votos para presidente da República, por região do Estado, onde eles obtém os melhores resultados: Fernando Haddad tem 25,81% da intenção de votos do Alto Oeste, Jair Bolsonaro 26,96% na Grande Natal, e Ciro Gomes 20,47% no Médio Oeste.

Rejeição - O candidato Jair Bolsonaro apresenta o maior índice de rejeição global: 29,47%. A rejeição é maior entre o universo feminino. Na corrida eleitoral deste ano, as mulheres estão sendo consideradas decisivas. Bolsonaro tem 33,99% da rejeição feminina e 24,79% dos homens ouvidos declararam que não votariam de jeito nenhum no candidato. Fernando Haddad tem 9,67% de rejeição e Ciro Gomes 3,51%.

Nenhum comentário: