segunda-feira, 14 de dezembro de 2020

IFRN lança 3.756 vagas em 31 Cursos Técnicos para 2021

A Pró-Reitoria de Ensino do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) lançou três editais: Exame de Seleção (Edital nº 29/2020-PROEN — Cursos Técnicos Integrados 2021), Subsequente (Edital nº 30/2020-PROEN — Cursos Técnicos Subsequentes 2021.1) e Educação de Jovens e Adultos (Edital nº 31/2020-PROEN/IFRN – Cursos Técnicos Integrados Proeja 2021.1).

Após uma longa espera por parte de estudantes, docentes e sociedade em geral, foram divulgadas 3.786 mil vagas em 31 cursos diferentes e ofertados por 20 dos campi do Instituto (ver tabelas disponíveis no Portal IFRN).

Os processos seletivos do IFRN para 2021 vêm em formato diferente dos últimos anos: o processo classificatório e eliminatório e o preenchimento das vagas serão realizados por meio de análise do Histórico Escolar de estudantes que se inscreverem, com as observâncias específicas de cada edital.

Inscrição - Outra novidade é que, em 2020 não será cobrada taxa para as inscrições, que deverão ser realizadas no Portal do Candidato, entre às 14h de 15/12/2020 e 23h59min de 22/01/2021. Para se cadastrar no Portal do Candidato é obrigatório possuir conta de e-mail ativa, pois ela é imprescindível para ativação do cadastro e para o resgate de senha de acesso.

O Processo Seletivo estará aberto aos portadores de certificado de conclusão do Ensino Fundamental (ou de curso equivalente). O passo a passo para a inscrição e o envio da documentação está descrito no edital.

Para o caso de dúvidas, reclamações ou informações extras é recomendado entrar em contato com a Coordenação de Acesso Discente (Cadis) do IFRN, responsável pela execução de todas as etapas dos processos seletivos que vão desde a construção do Edital ao resultado final. A Cadis atende pelo processoseletivo@ifrn.edu.br. À Assessoria de Comunicação Social e Eventos da Reitoria e às Coordenações de Comunicação e Eventos dos campi, cabe a divulgação deste e dos demais processos seletivos do Instituto, baseada nas informações do edital.

Pandemia e análise de histórico escolar - Segundo a Cadis, a alteração no formato dos processos seletivos e no Exame de Seleção foi provocada pela pandemia do novo Coronavírus: “Em vista da segurança sanitária, que requer cuidados específicos, como evitar aglomerações para resguardar a saúde de estudantes, servidores, colaboradores e parceiros que se envolvem na realização dos processos seletivos, estamos convencidos que o ideal é não fazer provas presenciais como tradicionalmente o IFRN fazia”, disse Úrsula Brügge, coordenadora de Acesso Discente; em anos anteriores, o total de estudantes que fizeram a prova esteve próximo de 25 mil pessoas.

Segundo Úrsula, a mudança conta com o apoio logístico do Instituto Federal da Paraíba: “Passamos a cogitar outros modelos de seleção que pudessem ser feitos de modo não presencial diante dos imensos desafios gerados pela pandemia de Covid-19, entre eles a organização de diretrizes para os processos seletivos diante de um cenário cheio de incertezas. Então, tivemos dois encontros presenciais com a equipe da Comissão Permanente de Concursos (Compec) do IFPB. Buscávamos a troca de experiências entre as instituições e o aprofundamento do estudo, por parte do IFRN, sobre a viabilidade de assumir esse formato de seleção, praticado pelo IFPB desde 2017”, disse.

Processos seletivos - O processo classificatório e eliminatório e o preenchimento das vagas do Exame de Seleção 2021 serão realizados por meio de análise do Histórico Escolar do Ensino Fundamental dos candidatos inscritos, utilizando, para tanto, a média final das disciplinas de Língua Portuguesa e de Matemática obtidas pelo candidato nos 7º e 8º anos do Ensino Fundamental. O caso do Exame de Seleção, estudantes que estejam matriculados no 8º ano do Ensino Fundamental no corrente ano NÃO poderão concorrer às vagas ofertadas no Edital nº 29/2020. Para o Integrado são oferecidas 3.248 vagas.

O preenchimento das 388 vagas para os Cursos Técnicos Subsequentes 2021.1 também será realizado através de processo classificatório e eliminatório, e ainda pela análise do Histórico Escolar do Ensino Médio dos candidatos inscritos. Nesse caso, será utilizada a média final das disciplinas de Língua Portuguesa e de Matemática obtidas pelo candidato no último ano do Ensino Médio. No caso do Subsequente, são estudantes que estejam matriculados no último ano do Ensino Médio de 2020 que NÃO poderão concorrer às vagas ofertadas no Edital nº 30/2020.

Com relação aos Cursos Técnicos Integrados Proeja 2021.1: as 120 vagas ofertadas na modalidade Educação de Jovens e Adultos, terão seu processo classificatório e eliminatório baseados na análise do Histórico Escolar do Ensino Fundamental. Para tanto, as médias finais consideradas são as do último ano do Ensino Fundamental nas disciplinas de Língua Portuguesa e de Matemática.

Nenhum comentário: